Monica Freitas

71 3330-6100

Como você pode suspeitar que é portador de Ceratocone

Como você pode suspeitar que é portador de Ceratocone:
Se você tem abaixo de 25 anos e percebe aumento progressivo do grau de astigmatismo nas consultas anuais, associado à piora da qualidade da visão com os óculos, desconfie da possibilidade de ser um portador de Ceratocone. Além disso, são sintomas comuns, a coceira frequente nos olhos, a visualização de imagens desfocadas, múltiplas e borradas, tanto na visão de longe, como na de perto. Outros sintomas incluem a visualização de halos em torno das luzes e o aumento da sensibilidade à luminosidade.
Os que possuem familiares portadores de Ceratocone e observam aumento progressivo do astigmatismo na sua receita dos óculos e/ou perda da qualidade da visão com os óculos, devem ficar atentos. Converse com o seu oftalmologista, pois somente ele poderá fazer o diagnóstico. É importante ressaltar que mais da metade dos portadores de Ceratocone convivem bem com a doença e mantem uma boa visão com os óculos de grau adequados e/ou com as lentes de contato. Além disso, existe atualmente, tratamento para todos os casos e as chances de controle dos sintomas são maiores quando o tratamento é iniciado precocemente.
Atenção: desconfie das informações leigas contidas em muitos dos textos acessíveis pela internet, pois a desinformação pode gerar medos desnecessários, ou retardar a procura de auxílio oftalmológico especializado com base em falsas informações e tabus.

Como o seu oftalmologista faz o diagnóstico do Ceratocone:
São muitos os recursos existentes na Oftalmologia contemporânea que permitem o diagnóstico desta alteração corneana. Os especialistas contam com equipamentos modernos que utilizam tecnologia de ponta para identificação precoce do Ceratocone. Os casos mais avançados podem ser diagnosticados pelo oftalmologista especialista durante a própria consulta, devido a uma série de alterações corneanas que costumam estar presentes e são visíveis ao exame de biomicroscopia. Em todos os casos, é fundamental que além do diagnóstico seja avaliado o estágio evolutivo, a localização e extensão do cone, para acompanhar comparativamente e nortear o melhor tratamento para cada caso. Conheça os principais recursos existentes para identificação precoce desta patologia: Topografia Corneana, Pentacan, ORA e Microscopia.

Esta patologia ocular pode afetar severamente a nossa forma de perceber o mundo, incluindo desde tarefas simples como dirigir ou assistir TV. Nos casos de ceratocone, o exame oftalmológico deve ser realizado semestralmente, por oftalmologista especializado, para que seja feito o monitoramento da evolução e escolha do melhor tratamento.

Comentários



(Obrigatório)

  1. Flickr
  2. Orkut
  3. Youtube

Site Drª Mônica Freitas 2011 | Av Tancredo Neves - n°620, Mundo Plaza 32° andar - Caminho das Árvores, Salvador - BA, 41820-020 (71) 3330-6100